FASES DA LUA

12/07/2010 17:44

Por: Cristiano da Conceição Carvalho

Antes de entendermos como acontecem as fases da Lua, precisamos compreender qual nossa posição no globo terrestre em relação ao Sol.

Sabemos que a Terra dá uma volta completa (360°) em 24 horas, o que corresponde a uma rotação. Sendo assim, se dividirmos 360 por 24 encontraremos 15; isso significa que a cada hora a Terra gira 15°. Este movimento da Terra dá a impressão de que é o Sol que está se movendo no céu em torno da Terra (como acreditavam os antigos). Portanto, se tomarmos como referência a nossa posição “parada” na Terra, vemos o Sol se mover 15º a cada hora, de leste para oeste. A figura 1 mostra qual seria nossa posição no globo terrestre às 6 horas (A), às 12 h (B), às 18h (C) e às 24h (D). É bom lembrar que não percebemos se estamos “de cabeça para baixo” ou “de cabeça para cima”, já que no universo não existem lados.

  Figura 1

A figura 2  mostra o círculo terrestre dividido de hora em hora ( 15° em 15°) e a marcação dos respectivos horários em relação à nossa posição no globo terrestre, tomando  como referência o Sol.

 

    Figura 2

A figura 3 mostra como uma pessoa se movimenta com a rotação da Terra em relação ao Sol, num período de 1 hora (15°), de 6 horas para 7 horas. Parece que o Sol é que “subiu” 15 graus.

   Figura 3

 Entendido nosso movimento de rotação junto com a Terra, vamos às fases da Lua.

Sabemos que a Terra gira em torno de si mesma (rotação) e em torno do Sol (translação). A Lua também gira em torno dela e em torno da Terra. Seu movimento em torno do seu próprio eixo coincide com o seu movimento em torno da Terra, por isso ela sempre mostra o mesmo lado para nós.

A Lua demora 27,3 dias para dar uma volta em torno da Terra, ou seja, ela percorre 360° em 27,3 dias, o que dá cerca de 13,1° por dia. Seu movimento, na órbita, é de oeste para leste. Você pode me perguntar: mas por que nós percebemos ela nascer no leste e se pôr no oeste? A resposta é simples, é porque a Terra, em seu movimento de rotação, é mais rápida do que a Lua em seu movimento em torno da Terra. O movimento da Lua é perceptível de um dia para o outro em relação às estrelas e por nascer cerca de 53 minutos mais tarde a cada dia. Este cálculo é obtido com uma regra de três simples: 15° correspondem a 60 minutos, então 13,1° correspondem a 53 minutos.

Comecemos pelo primeiro dia da fase da Lua Nova. Nesta fase estão alinhados Sol-Lua-Terra (podendo ocorrer eclipse do Sol), Obviamente a Lua nasce junto com o Sol e também se põe praticamente junto com ele. Não vemos a Lua porque a face iluminada está voltada para o Sol e o que vemos, ou melhor, o que não vemos, é a face escura, não iluminada (figura 4)

 

   Figura 4

Na figura 4, “a” corresponde à visão que temos da Lua e o quadrante amarelo na órbita corresponde a todo o período da Lua Nova, apesar dela ficar um pouco mais iluminada a cada dia (já que movimenta em sua órbita 13,1° por dia), até chegar na Lua Crescente.

Vejamos a seguir, na figura 5, um ponto intermediário entre a fase nova e a crescente, cerca de 4 dias após o início da Lua Nova. Na figura, “b” corresponde à nossa visão.

  Figura 5

Na figura 6, veremos o primeiro dia da fase Crescente, quando o Sol, a Terra e a Lua formam um ângulo de 90° , já se passaram 7 dias desde o início da Lua Nova. É importante notar que, neste dia, a Lua nasce às 12 horas e se põe às 0h 27min do dia seguinte, já que num período de 12 horas ela andou em sua órbita o equivalente a 27 minutos (metade do que percorre em 24 horas).  Quando o Sol se põe, 18 horas, a Lua está bem acima de nossa cabeça (desconsiderando a latitude do observador), metade iluminada e metade não iluminada; “c” mostra a nossa visão. 

Figura 6 

Na figura 7 (“d” mostra nossa visão), este será o primeiro dia da Lua Cheia. Observe que ela nasce exatamente no mesmo horário do pôr do Sol, às 18 horas (conforme posição do observador “x”, na figura); isso significa que ela vai se esconder logo ao amanhecer. Vemos a Lua Cheia porque estamos voltados justamente para a face que está recebendo a luz do Sol diretamente. Nesta fase há um alinhamento Sol-Terra-Lua, podendo ocorrer eclipse lunar quando a Lua atravessa a sombra da Terra. O quadrante amarelo corresponde ao período em que será considerado Lua Cheia, apesar dela perder, a cada dia, um pouco da iluminação total até chegar na fase minguante. 

    Figura 7

Mais sete dias se passam, figura 8, já são cerca de 21 dias desde o primeiro da fase nova. Agora a Lua nasce meia noite e a visão que temos é semelhante a da fase crescente, metade iluminada e metade escura. Mais uma semana e ela retorna à fase nova.

 

 Figura 8

 

 Obs.: não estão sendo obedecidas as escalas de tamanho nestes desenhos;

          Alguns valores foram arredondados a fim de facilitar o entendimento.


Realização: UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Apoio: FAPEMIG